Para pensar

Hoje temos edifícios mais altos e estradas mais largas, mas vistas mais curtas. Gastamos mais, mas desfrutamos menos.

Temos casas maiores, mas famílias mais pequenas.

Temos mais compromissos, mas menos tempo.

Temos mais conhecimentos, mas menos critério.

Temos mais medicina, mas menos saúde.

Multiplicamos os nossos bens, mas reduzimos os nossos valores.

Falamos muito, amamos pouco e odiamos demais.

Chegámos à lua e regressámos, mas temos problemas em cruzar a rua e conhecer o nosso vizinho.

Conquistámos o espaço exterior mas não o interior.

Temos mais dinheiro, mas menos moral…

Vivemos tempos com mais liberdade, mas menos alegria…

Temos mais comida, mas menos nutrição.

Entram dois ordenados em casa, mas aumentam os divórcios.

As casas são mais belas, mas os lares estão desfeitos.

 

Por tudo isto, proponho que de hoje em diante:

 

Não guardes nada “Para uma ocasião especial”, porque cada dia que vives é uma ocasião especial.

Procura Deus, aprende a conhecê-lo, lê mais, senta-te na varanda e admira as vistas sem olhar para as ervas daninhas.

Passa mais tempo com a tua família e com os teus amigos, come a tua comida preferida, visita os sítios de que gostas.

A vida é uma sucessão de momentos para desfrutar, não apenas para sobreviver.

Usa os teus copos de cristal, não guardes o teu melhor perfume, usa-o de cada vez que tenhas vontade de o fazer.

As frases “Um dia destes” e “Qualquer dia”, tira-as do teu vocabulário.

Escreve aquela carta que estavas a pensar escrever, “Um dia destes”.

Vamos hoje dizer aos nossos familiares e amigos de quanto gostamos deles.

Por tudo isto, não atrases o que pode trazer o riso e alegria à tua vida.

Cada dia, hora e minuto são especiais…

E não sabes se pode ser o último…

Se estás tão ocupado e não podes ter uns minutos para enviar esta mensagem a alguém de que tu gostas e dizes a ti mesmo que a irás enviar “Qualquer dia”, pensa que “Um dia destes” poderá estar demasiado longe.

Deixe o seu comentário