Impressões do Carnaval de 2007

Para quem não conheça ainda, pode se surpreender, mas os linhaceirences levam a festa mesmo a sério – assim como todas as outras coisas. “Bom dia!” de um lado, “Olá!” de outro… “Será que todos acordaram de bom-humor no mesmo dia?”

Não. É Carnaval, e a palavra de ordem é ser feliz! Cara feia não é permitida nos quatro dias de festa. Quem acorda com o pé esquerdo pode ficar em casa. Para os restantes será música, simpatia, muita festa, e fantasia.

“Fantasia”? Sim! Quanto mais elaborada, melhor. Vale pintar o rosto, colocar uma cabeleira, ficar completamente irreconhecível. Elefantes, vacas, galinhas, vampiros, etc, etc…

São tão diversos os motivos quanto as pessoas nas ruas e nos bailes. Idosos, jovens, adultos e crianças misturam-se e juntam-se em volta do cortejo e na folia.

E o Carnaval inspira a todos, que tentam criar o melhor carro para participar no cortejo, bem como a melhor fantasia.

Viva a diferença!

Claro que o Carnaval é muito diferente dos cortejos mais conhecidos por esse Portugal fora! Como nesta época do ano ainda não é propriamente verão, as fantasias também não são como as do carnaval brasileiro. Os foliões têm fantasias mais elaboradas, e há muitos bichos estranhos que saem da floresta e vão saltar pela aldeia fora.

Mas o importante é a diversão. E isso, os linhaceirences sabem fazer. É possível até apanhá-los até a dançar – claro, não o samba brasileiro, embora sempre haja quem tente.

É bem engraçado… E divertido!

Deixe o seu comentário