4º Festival de Folclore de Linhaceira

É no Sábado, dia 21 de Julho que se realiza o 4º Festival de Folclore de Linhaceira (RFL), da Associação Cultural e Recreativa de Linhaceira, no palco instalado no campo de futebol de Linhaceira.
Mais uma iniciativa deste grupo de folclore, que entre os seus congéneres, têm levado longe o nome da freguesia de Asseiceira e do Concelho de Tomar.

Além da actuação do grupo anfitrião, o festival conta com a presença do Grupo Folclórico Santo António de Vagos (Aveiro), o Grupo de Folclore e Etnografia “Ceifeiros” da Bemposta (Loures), o Rancho Folclórico Sociedade Recreio Educativa da Romeira (Santarém) e o Rancho Folclórico de São Miguel de Carregueiros (Tomar).

O espectáculo começa às 21h00.

Antes, os grupos participantes e Entidades convidadas, estarão presentes numa sessão de boas vindas a ter lugar no Salão anexo à Igreja de Nª Srª do Conforto dos Aflitos, em Linhaceira, com entrega de lembranças e jantar, precedendo o Festival.

Fundado em 4 de Maio de 2002, o Rancho Folclórico de Linhaceira procura valorizar o património etno-folclórico da aldeia de Linhaceira incidindo particularmente na recolha, preservação e divulgação dos trajes, danças, músicas e cancioneiro desta aldeia do “Alto Ribatejo”.

O rancho conta hoje com 70 elementos, dos 2 aos 75 anos e cujo trajo tenta reproduzir da maneira mais aproximada aquela que os seus antepassados usavam nos meados do Sc XX. Na tocata, com 14 elementos, podemos escutar para além das vozes, o acordeão, o harmónio, a concertina, as violas, as canas, pinhas, ferrinhos e o cântaro em folha. O rancho, com 41 elementos, é constituído sobretudo por rapazes e raparigas que encontram neste grupo razões de união e partilha mútuos e são eles que nos mostram passado mais de um século da data original, o modo como se cantavam e bailhavam, entre outras, as modas de roda, o passecate, os viras, os bailaricos e sobretudo o Fado.

Sobre este, nutre um carinho especial, a que dedica a realização anual da “Mostra do Fado” (batido, bailhado e cantado ao desafio) e dos “Instrumentos Tradicionais”, com o fim de mostrar que “há mais fado para além do Fado” e que apenas o trabalho de recolha dos grupos participantes, permitiu que este peculiar aspecto da “canção Nacional” sobreviva e se engrandeça.

Carinho e dedicação é semanalmente dedicado ainda à Escola de Brincadeiras Tradicionais da Aldeia de Linhaceira, a secção que reúne 30 elementos de dentro e fora da terra e que neste espaço apreendem com os mais velhos, os usos, costumes, e tradições deste povo, incidindo essencialmente nas modas e brincadeiras infantis, características do período referido.

Cerceado financeiramente e embora possa contar com alguns regulares apoios institucionais, o RFL tem conseguido, a par deste e outros eventos que organiza, desenvolver uma actividade ininterrupta ao longo destes anos, esforço que lhe advém sobretudo do bairrismo e amor que lhe devotam as famílias e o povo de Linhaceira e que nunca é demais reconhecer e de publicamente agradecer.

Sede bem vindos a Linhaceira e ao 4º Festival de Folclore.

Deixe o seu comentário