3ª Mostra do Fado e dos Instrumentos Tradicionais

A “3ª Mostra do Fado e dos Instrumentos Tradicionais” é organizada pelo Rancho Folclórico de Linhaceira (RFL), da Associação Cultural e Recreativa de Linhaceira (ACRL) e ocorrerá no dia 28 de Abril 2007, Sábado, às 21:00, em Linhaceira (Tomar) no salão da ACRL.

Contrariamente ao que muitos portugueses pensam, o Fado não nasceu em Lisboa nem é uma afirmação do valor português durante os Descobrimentos, antes uma consequência desse comércio na estrada do Atlântico, através do qual influímos sobre povos exóticos, mas em que fomos também pelo seu exotismo influenciados.

O fado é, portanto, uma simbiose de várias danças e canções de carácter lascivo, resultado da mescla de três povos (africano/brasileiro e português), que a partir da colonização se encontram.

O Fado é legitimamente português. Portugal “adoptou o fado como se de um”filho biológico” se tratasse.

O Fado é o escape livre do povo. (…). Nenhuma canção traduz melhor a saudade portuguesa e o sentimento popular.

A “Mostra do Fado e dos Instrumentos Tradicionais”, tem como propósito a divulgação da vertente do Fado, na sua expressão popular regional, procedente das recolhas efectuadas pelos grupos de representação etno-folclórica Portugueses e que constituem motivo de apresentação e divulgação. Nesta se pretende evidenciar que existem outros tipos de fado ou cantigas análogas, que não concorrem com a “canção Nacional” mas que a engrandecem pela sua espontaneidade, naturalidade e riqueza etnográfica.

A “3ª Mostra do Fado e dos Instrumentos Tradicionais” é organizada pelo Rancho Folclórico de Linhaceira (RFL), da Associação Cultural e Recreativa de Linhaceira (ACRL) e ocorrerá no dia 28 de Abril 2007, Sábado, às 21:00, em Linhaceira (Tomar) no salão da ACRL.
Contará com a apresentação da Orquestra de Harmónicas de Ponte de Sôr, Portalegre, secundada pela representação do elementos do Rancho Folclórico da Casa do Povo de Vialonga (Vila Franca de Xira), do Rancho Folclórico “Os Moleiros” da Ribeira – Olival (Vila Nova de Ourém), do Rancho Folclórico de Alqueidão de Santo Amaro (Ferreira do Zêzere) e do Rancho Folclórico de Linhaceira (Tomar).

A organização tem assim a grata honra de o convidar a assistir ao evento, sabendo que apenas a sua presença valida e gratifica o empenho de todos quantos fazem do seu desígnio de vida, a recolha e honesta representação dos aspectos imateriais que nos identificam como Povo.

Sejam bem vindos a Linhaceira.

Deixe o seu comentário