Provérbios do mês de Julho

A jeira de Maio vale os bois e o carro, e a de Julho vale os bois e o jugo.

Deus ajudando, vai em Julho mercando.

Em Julho abafadiço fica a abelha no cortiço.

Em Julho ceifo o trigo e o debulho, e em o vento soprando o vou limpando.

Em Julho nunca a água no rio fez barulho.

Em Julho reina o gorgulho.

Em Julho tudo farás, só o teu verde não ceifarás.

Julho ceifa-se o trigo e a debulha.

Julho é o mês das colheitas, Agosto o mês das festas.

Julho quente traz o Diabo no ventre.

Julho quente, seco e ventoso, trabalha sem repouso.

Julho, o verde e o maduro.

Junho, Julho, Agosto, senhora, não sou vosso.

Por todo o mês de Julho, o celeiro atulho.

Quem em Julho ara a fio, ouro cria.

Quem trabalha em Julho, para si trabalha.

Deixe o seu comentário