Câmara dá 28.500 euros para os Carnavais de Tomar e de Linhaceira

A Câmara Municipal de Tomar decidiu atribuir, na última reunião do executivo, um subsídio de 28.500 euros para apoiar as duas associações que se encontram a preparar os festejos de Carnaval, que este ano se comemora a 16 de Fevereiro. O objectivo passa por organizar um “Carnaval Templário” onde se conciliem as acções que decorrem na localidade de Linhaceira (Asseiceira), a dez quilómetros da cidade, e em Tomar, no sentido de não se sobreporem programas. A autarquia pretende evitar deste modo também que se dê, à semelhança do ano anterior, alguma polémica em torno da atribuição de subsídios.

Deste modo, e de acordo com a proposta apresentada pelo vereador Luís Ferreira (PS), responsável pelo pelouro do Turismo e Cultura, a autarquia atribui 6.500 euros para a comissão que organiza o Carnaval da Linhaceira – mais 700 euros do que no ano anterior – e 22 mil euros para a Associação “Tomar Iniciativas”, responsável pela animação da cidade durante o período carnavalesco.

Neste último caso, O MIRANTE sabe que a “Tomar Iniciativas” tinha apresentado um orçamento de cerca de 30 mil euros. Apesar do subsídio atribuído ter ficado aquém das expectativas, mesmo assim esta associação recebe mais 4 mil euros do que em 2009, valor que o vereador Luís Ferreira justifica pelo programa que foi delineado por esta organização. Os valores foram acordados após reuniões havidas entre o vereador socialista e responsáveis das duas organizações.

“Trata-se da tentativa da recuperação do Carnaval em Tomar e de tentar conciliar as actividades de duas associações distintas sem tirar foliões dos festejos de uma ou de outra”, justificou Luís Ferreira, acrescentando que, por este motivo, o desfile do corso carnavalesco na Linhaceira acontece no domingo, 14 de Fevereiro, enquanto o de Tomar tem lugar na terça-feira gorda.

Outra das novidades avançada por Luís Ferreira foi a de que o Carnaval deste ano será monitorizado pelos Serviços de Turismo, através da Associação Portuguesa de Turismo Cultural, com o objectivo de identificar o impacto turístico do evento. Apesar da vereadora Graça Costa, do grupo “Independentes por Tomar”, ter frisado que gostaria de ver em cima da mesa o programa dos eventos já delineado, a proposta acabou por ser aprovada por unanimidade.
in ”O Mirante”  de 14.01.2010

Deixe o seu comentário