Anedotas sobre religião

Três mulheres recém falecidas, chegam juntas ao céu e vão para a sala de triagem. O que é que a senhora fazia lá na terra? Pergunta São Pedro, à primeira da fila – Eu era professora! São Pedro, vira-se para o seu assistente e ordena: Dá para ela a chave da sabedoria! E voltando-se para a segunda: – E a senhora, o que fazia na terra? – Eu era advogada! – Dá para ela a chave do direito! E a senhora, o que fazia na terra? – Eu fazia strip-tease! – Dá para ela a chave do meu quarto!

Uma mulher chega ao céu e o S.Pedro perguntou minha filha queres ir para o inferno ou para o paraíso. A eu quero ir para o paraíso. Entra num corredor e ouve. ai ai ai ai ai que é isto. A estão a fazer uns buracos na cabeça para meter uma auréola. Mais a frente ouve, ai ai ai ai ai. O que é agora? A estão a fazer uns buracos nas costas para meter umas asas. Já não quero cá ficar vou para o inferno. Á minha filha lá até te violam. O que me importa já tenho o buraco feito.

Está um bispo e um padre a jogarem golfe. O padre joga, falha o buraco e diz:” fodas, falhei”. O bispo reage e diz:”isso é pecado, isso não se diz”. A cena repete-se com o padre a falhar novamente. Mais a frente, cai um relâmpago mesmo ao lado dos dois e ouve-se uma voz vinda do céu:”FODAS, FALHEI”

Uma fábrica de pregos fez um anúncio com Cristo na cruz, e dizia. COM PREGOS GARCIA 2000 ANOS DE GARANTIA. Esse anúncio foi um escândalo, e obrigaram-nos a fazer outro. E eles fizeram um que tinha Cristo só preso por uma mão, e dizia. COM PREGOS GARCIA ISTO NÃO ACONTECIA, Outro grande escândalo. Foram outra vez obrigados a fazer outro anúncio, e este já não tinha Cristo, tinha só a cruz, e dizia. COM PREGOS GARCIA O TIPO NÃO FUGIA!

A menina chega para se confessar. -Padre eu peque…estou prestes a me casar, mas não resistir ontem quando o carteiro foi lá em casa e dei a ele…sabe padre é…eu sou muito volátil. O padre corrige. -Meu Deus minha filha, mas não é volátil e sim volúvel. O padre aplica a penitência. Mas no outro dia a mesma mulher. -Padre aconteceu novamente…desta vez foi o canalizador, ele esteve lá em casa e acabei traindo meu marido…sabe padre eu sou muito volátil. -Meu Deus, filha -diz o padre espantado – mas não é volátil e sim volúvel. O padre aplica a sentença. Mas no terceiro dia a mulher volta. -Padre aconteceu novamente padre…logo eu padre e perto de me casar… mas o senhor sabe padre é que eu sou muito…qual é mesmo o nome padre? PUTA, minha filha, você é uma PUTA.

Maria Madalena estava para ser apedrejada quando Jesus interferiu a seu favor…. – Quem aqui nunca errou que atire a primeira pedra….. O português que estava ali por perto, pegou um tijolo do chão e meteu bem no meio da testa da Maria Madalena… Jesus foi conversar com o português…. – Escuta meu filho, você nunca errou? – Desta distância, não senhor.

Num convento, diz a madre: – Minhas irmãs, para sobremesa temos: bananas! -Ah! Ah! Ah! Ah! -… Às rodelas! -Oh… Oh… Oh… Oh…

Um padre da província contava no sermão um dos mais famosos milagres de Cristo, a ressurreição de Lázaro: – E então, Cristo chegou junto de Lajaro e dixe-le: “Lajaro, alabanta-te e anda! E Lajaro alebantou-xe e andeu!” Ouve-se uma voz no fundo da igreja: – E andou, estúpido! Ao que o padre respondeu: – Pois, andou estúpido durante uns tempos, mas depois paxou!

Uma freira foi as compras e foi violada no caminho. De regresso ao convento conta à Madre Superior: – Madre: o que hei-de fazer para me redimir? – Só tem uma solução: vai lá abaixo à cozinha e come um limão bem verde, para te tirar esse ar de satisfação!

O ateu…. Um ateu estava passeando em um bosque, admirando tudo o que aquele “acidente da evolução” havia criado. “Mas que árvores majestosas! Que poderosos rios! Que belos animais!”, Lá ia ele dizendo consigo próprio. À medida que caminhava ao longo do rio, ouviu um ruído nos arbustos atrás de si. Ele virou-se para olhar para trás. Foi então que viu um corpulento urso-pardo caminhando na sua direcção. Ele disparou a correr o mais rápido que podia. Olhou, por cima do ombro, e reparou que o urso estava demasiado próximo. Ele aumentou mais a velocidade. Era tanto o seu medo que lágrimas lhe vieram aos olhos. Olhou, de novo, por cima do ombro, e, desta vez, o urso estava mais perto ainda. O seu coração batia freneticamente. Tentou imprimir maior velocidade. Foi, então, que tropeçou e caiu desamparado. Rolou no chão rapidamente e tentou levantar-se. Só que o urso já estava em cima dele, procurando pegá-lo com a sua forte pata esquerda e, com a outra pata, tentando agredi-lo ferozmente. Nesse preciso momento, o ateu clamou: “Oh meu Deus!….” O tempo parou. O urso ficou sem reacção. O bosque mergulhou em silêncio. Até o rio parou de correr. À medida que uma luz clara brilhava, uma voz vinda do céu dizia: “Tu negaste a minha existência durante todos estes anos, ensinaste a outros que eu não existia, e reduziste a criação a um acidente cósmico. Esperas que eu te ajude a sair desse apuro? Devo eu esperar que tenhas fé em mim?” O ateu olhou directamente para a luz e disse: “Seria hipócrita da minha parte pedir que, de repente, me passes a tratar como um cristão, mas, talvez, possas tornar o urso um cristão?!” “Muito bem”, disse a voz. A luz foi embora. O rio voltou a correr. E os sons da floresta voltaram. E, então, o urso recolheu as patas, fez uma pausa, abaixou a cabeça e falou: “Senhor, agradeço profundamente, por este alimento que agora vou comer”. Amém

O Jacinto vai muito mal a matemática. Os pais já tentaram de tudo: aulas particulares, brinquedos educativos, centros especializados, terapia e nada adiantou. Então, ouviram dizer que há uma escola de freiras no bairro que é muito boa… e resolvem fazer mais esta tentativa. No primeiro dia, Jacinto volta para casa com cara séria e vai directo para o quarto, sem cumprimentar a mãe. Senta-se na escrivaninha e estuda. Estuda sem parar. A mãe chama-o para jantar. Janta rápido e volta imediatamente aos estudos. A mãe nem acredita. E isto, dura algumas semanas. Um dia, Jacinto volta para casa com as notas, que entrega à mãe. 20 a matemática! A mãe não se contém, e pergunta: – Filho, conta à mãe o que te fez mudar? Foram as freiras? Jacinto balança a cabeça negativamente. – O que foi, então? – Insiste a mãe – Foram os livros, a disciplina, a estrutura de ensino, o uniforme, os colegas, O QUE FOI? Jacinto olha para a mãe e diz: – No primeiro dia quando vi aquele sujeito pregado no sinal mais, percebi que elas não estavam a brincar…

Dois padres vão tomar banho. É tarde. Despem-se e entram nos duches, mas percebem que estão sem sabonetes. O Padre João diz: – Eu tenho sabonetes no meu quarto. Vou buscá-los. Sendo já tarde, não se preocupou em vestir-se. Pensando em ganhar tempo dirigiu-se ao seu quarto completamente nu. Pega em dois sabonetes, um em cada mão e volta rapidamente para o WC. No corredor encontra três freiras que se aproximam. Não tendo onde se esconder, encosta-se à parede e fica quieto como uma estátua. As três irmãs aproximam-se e comentando como é bem feita aquela imagem. De repente, uma delas leva a mão e puxa-lhe o “passarinho”! O padre, apanhado de surpresa, deixa escapar um sabonete! A segunda freira exclama: – Ei!! É um distribuidor de sabonetes!!! E para comprovar a sua teoria, também ela lhe puxa o “passarinho”, e o padre deixa cair o outro sabonete. A terceira freira também puxa uma vez: e nada! Puxa duas: e nada!!! Começa a fazer um puxa-empurra, vai-e-vem e de repente grita contente: – Olhem!!! Também tem sabonete em gel…!!!

Miguel Rabin saia com uma rapariga judia e queria casar-se com ela, para isso precisava da autorização do pai. Ao ir a casa dela o pai explicou-lhe: – Nos somos judeus e temos uma forma peculiar de fazer as coisas. Se te quiseres casar com a minha filha tens que passar uma prova. Toma esta maçã e volta amanhã. O tipo saiu alucinado de casa. No dia seguinte voltou. – Muito bem, disse o pai, que fizeste com a maçã? – Comi-a. Tinha fome. O pai replicou: Vês! Muito mal. Nós judeus descascamos a maçã e com a casca fazemos um delicioso licor. Partimos em duas e damos metade aos pobres e a outra repartimos com a nossa família. Metade das sementes vendemos no mercado e a outra metade, quando tivermos mais, plantamos. Já viste como somos? – Bom, vou-te dar outra oportunidade. Toma este chouriço e volta amanhã. O tipo saiu um pouco lixado e voltou no dia seguinte. – Então, que fizeste com o chouriço? – Com o fio fiz uns cordoes para os meus sapatos, com a etiqueta (chapa) fiz uma coisinha para por no fio da sua filha. Parti o chouriço a meio e em rodelas e metade dei aos pobres e a outra metade reparti com a família. – Muito bem! E que fizeste com a pele? – Com a pele fiz um preservativo e mandei uma queca na sua filha e trago-lhe aqui o leite para fazer um galão!

Um homem casado vai confessar-se: – Eu quase pequei… E o padre: – Que quer dizer com “quase”? – Encostei meu pirilau na empregada… Mas, na hora eu não enfiei, eu parei. Por isso, foi “quase”! – Encostar é a mesma coisa que enfiar… Você pecou, meu filho! Reze vinte ave-marias e colabore com cem euros para as obras da igreja, que será perdoado! O cara sai do confessionário, reza vinte ave-marias, tira uma nota de cem euros da carteira e vai até à caixa de esmolas. Encosta a nota na ranhura, mas recua e guarda o dinheiro. O Padre, que estava espiando, grita: – Eu vi isso, pecador! Você não enfiou o dinheiro na caixa de esmolas! – Foi o senhor mesmo quem disse que encostar é a mesma coisa que enfiar!

O novo padre da paróquia estava tão nervoso aquando do seu primeiro sermão que nada lhe saiu direito, tal a dificuldade em falar. Antes do seu segundo sermão, perguntou ao Arcebispo como deveria fazer para estar mais relaxado e ser melhor orador. Este sugeriu: ” Antes do próximo sermão, coloque uma gotinhas de vodka na água e verá que, depois de uns goles, se sentirá mais relaxado e falará melhor”. No Domingo seguinte o padre aplicou a sugestão e sentiu-se tão bem que todo o sermão lhe saiu fluente e sem hesitações ou nervosismo. Quando regressou à reitoria da paróquia, encontrou uma carta do Arcebispo que dizia: “Caro Padre, Deixo-lhe os reparos que se seguem para que não se repita o que vi no seu sermão de hoje. Da próxima vez, deite umas gotas de vodka na água e NÃO gotas de água na vodka; não há necessidade de pôr limão e sal na borda do cálice; o missal não é, nem deve ser usado, como apoio do copo; aquela casinha ao lado do altar é o confessionário e não a casa de banho; evite apoiar-se na imagem de Nossa Senhora, e muito menos abraçá-la e beijá-la; existem 10 Mandamentos e não 12; os apóstolos é que eram 12, e não 7, e nenhum era anão; não devemos referir-nos ao nosso Salvador, Jesus Cristo, e aos seus Apóstolos, como “J.C. & Companhia”; David derrotou Golias com uma fisga e uma pedra, e nunca lhe foi ao cu; não nos devemos referir a Judas com o “filho da puta”; não se deve tratar o Papa como “O Padrinho”; Judas não enforcou Jesus, e o Bin Laden nada tem a ver com esta história; a água benta é para benzer, e não para refrescar a nuca; nunca reza a missa sentado nos degraus do altar, e muito menos com um pé sobre a Bíblia Sagrada; as hóstias devem ser distribuídas pelos fiéis, e não utilizadas como aperitivo para acompanhar o vinho: procure usar pelo menos roupa interior debaixo da batina, e evite abanar-se quando estiver com calor; -os pecadores vão para o Inferno, e não “para a puta que os pariu”; a sua iniciativa de chamar o público para dançar foi aceitável, mas fazer um “comboio” pela Igreja é que não; a missa deve durar uma hora no máximo, e não dois tempos de 45 minutos. Foram estas as falhas que notei, e que espero sejam corrigidas no próximo Domingo. O Arcebispo P.S: Aquele homem sentado no canto do altar, ao qual se referiu como”paneleiro” e “travesti de saias”, era eu.

O cavalheiro entra no confessionário de uma igreja, em Hollywood. -Padre, quero me confessar! – Pois não, meu filho. Quais são seus pecados? – Fui infiel à minha esposa, padre. Sou produtor de cinema e, na semana passada, dormi com a Jennifer López e com a Sharon Stone. E, esta semana, dormi com a Angelina Jolie. – Lamento, filho, mas não posso dar-lhe a absolvição – Porquê? A misericórdia do Senhor não é infinita? – Sim, filho, a Misericórdia de Deus é infinita. Mas ele jamais vai acreditar que você esteja arrependido…!”

Jesus, muito preocupado, chama os seus discípulos e apóstolos para uma reunião de emergência dado o alto consumo de drogas na Terra. Depois de muito pensar chegam à conclusão de que a melhor maneira de combater a situação e resolvê-la definitivamente é provar a droga eles mesmos e depois tomar as medidas adequadas. Decide-se que uma comissão de discípulos desça ao mundo e recolha diferentes drogas. Efectua-se a operação secreta e dois dias depois começam a regressar os comissários. Jesus espera à porta do céu quando chega o primeiro servo: – Quem é? – Sou Paulo, Jesus abre a porta – E o que trazes, Paulo? – Trago haxixe de Marrocos – Muito bem, filho. Entra – Quem é? – Sou Marcos – E o que trazes, Marcos? – Trago marijuana da Colômbia – Muito bem, filho. Entra – Quem é? – Sou Mateus – E o que trazes, Mateus? – Trago cocaína da Bolívia – Muito bem, filho. Entra – Quem é? – Sou João Jesus abre a porta e pergunta de novo: – E tu, o que trazes, João? – Trago crack de Nova Iorque – Muito bem, filho. Entra – Quem é? – Sou Lucas – E o que trazes, Lucas? – Trago speeds de Amsterdão – Muito bem, filho. Entra – Quem é? – Sou Judas Jesus abre a porta – E tu, o que trazes, Judas? – GNR! TODA A GENTE NA PAREDE, MÃOS NA CABEÇA! ENCOSTA AÍ Ó CABELUDO!

Com a finalidade de conquistar mais alguns fiéis para a paróquia, o Padre colocou o seguinte cartaz diante da porta da igreja: “Se você está cansado de pecar, entre!” Por baixo, alguém escreveu: “Se não estiver…Ligue-me! Rui 96294679” 🙂

Como sabem os judeus não dão nada a ninguém, e iam dois na rua e um deles mandou um peido. diz o outro, deste um peido. Diz logo o primeiro, dei não só se ele caiu.

Meu filho, quais são os seus pecados? – Padre, eu comunguei há três anos. – Ok, meu filho, e quais são seus pecados? – Eu comunguei há três anos. – Está bem meu filho, eu sei que você comungou há três anos. – Isso não é pecado! Conte-me seus verdadeiros pecados….. – Padre, estou lhe dizendo: EU – COMO – UM – GAY – HÁ – TRÊS – ANOS.

O paciente vem à capital para um exame periódico de saúde. – Você bebe? – Pergunta o doutor. – Dois ou três copos de vinho durante o dia, um uisquinho à noite… – Fuma? – Dois charutos por dia. – E sexo? – Duas ou três vezes por mês. – Sóóóóóó? Com a sua idade e a sua saúde? Mais velho sou eu e chegam a ser duas ou três vezes por semana. – Pois, só que vocemecê é médico em Lisboa, e eu… sou padre em Aljustrel.

Uma senhora está voltando de viagem de férias. No aeroporto ela vira-se para um padre que está sentado ao seu lado e faz-lhe um pedido: – Sr. Padre, eu comprei este aparelho, um depilador eléctrico novo. O senhor importa-se de escondê-lo debaixo da sua batina, para o caso de passarmos por uma revista na alfândega? O padre responde: – Será um prazer atende-la, minha senhora. Mas aviso-a já que se me perguntarem, eu não sei mentir. A mulher concorda e fica torcendo para que ninguém pergunte nada ao padre. Na alfândega um fiscal aborda o padre: – Alguma coisa a declarar, Sr. Padre? – Da cabeça à cintura – diz o padre – não tenho absolutamente nada. – E em baixo? Pergunta o fiscal, desconfiado. – Ah, em baixo, só um instrumento para mulheres, que nunca foi utilizado… O fiscal corou e rindo disse: – O passageiro seguinte por favor!!!

Um dia, nos correios, os carteiros ao separar as cartas para envio, depararam com uma delas endereçada a DEUS, e um dos carteiros disse: -Como vamos mandá-la para o céu? -Já sei, disse outro, vamos abrir a carta e vamos ver se conseguimos ajudar. A carta era de um menino que pedia o seguinte: “Senhor Deus, meu pai está desempregado, sem dinheiro, e tem de sustentar a minha mãe, a minha irmã, e eu. As contas vão aparecendo e o dinheiro não chega. Por favor, mande-nos 10 contos para nos ajudar.” Sentindo muita pena, os carteiros fizeram uma vaquinha e arrecadaram 8 mil escudos. Não conseguiram chegar aos 10 mil, mas mesmo assim, mandaram a carta de volta para o menino, com os oito mil escudos. Na outra semana, o menino mandou mais uma carta para o correio, e os carteiros decidiram logo ler os agradecimentos: “Muito obrigado Pai do Céu. Rezarei por várias noites para agradecer o dinheiro que nos enviaste, mas para a próxima vez, mande um cheque, porque os filhos da puta dos carteiros já roubaram 2 contos….”

Deixe na caixa de comentários, também a sua anedota, e o seu nome, para ser publicada!

Deixe o seu comentário